segunda-feira, 22 de maio de 2017

Voz do que clama no deserto



Voz do que clama no deserto, esse era o chamado de João Batista, era um homem que andava solitário no deserto, seus adereços não eram nike, iphone, mas pêlos de camelo.
Sua comida gafanhoto e mel silvestre! 
MAS ERA CHEIO DO ESPÍRITO SANTO DE DEUS, e cheio de autoridade vinda dos céus! 
Mas num era esse o João Batista filho daquela estéril? 
E quais são nossos adereços hoje, os Joões, os Pedros e Paulos? Quais são as peles de camelos excêntricas que escandalizam as pessoas hoje na igreja? Nosso cabelo vermelho, nossa tatuagem, nossa calça jeans? 
E os gafanhotos nas nossas vidas hoje, gafanhotos nos remete às pragas do Egito e por fim as do apocalipse. 
Quais são nossas pragas hoje, quais são? Nosso passado? Nossas imperfeições e fraquezas? 
Um temperamento sanguíneo, uma tentativa de suicídio, uma dificuldade na área sexual? Afetiva? 
Mas e o mel, qual é o mel dos Joões Batistas de hoje?
"As palavras suaves são favos de mel, doces para a alma, e saúde para os ossos." Provérbios 16:24
E também: 
"Como maçãs de ouro em salvas de prata, assim é a palavra dita a seu tempo." Provérbios 25:11
Portanto meus irmãos, suportem os Joões Batistas, suas excentricidades, seus pêlos de camelos inapropriados, seus gafanhotos; que Deus vai colocar favos de mel em suas bocas, doces para a alma, e saúde para seus ossos! 
E Deus vai te galardoar com maçãs de ouro e salvas de prata; mas tão somente suportai-vos uns aos outros, tolerai-vos, porque melhor é a tolerância do que estribar no seu entendimento, e melhor é a troca de experiências do que a ditadura da incompreensão!
Essa palavra surgiu de um despertar do Espírito Santo que ao me acordar disse: Vai ter com a formiga ó preguiçoso que você tem muito o que fazer hoje!
Fiquem em paz!

quinta-feira, 4 de maio de 2017

O sal da terra




A Bíblia compara o homem de Deus com o sal que tempera o alimento, se a comida tiver sem sal, fica com sabor desagradável, mas se for colocado em justa medida, fica saborosa. E na verdade entendo que devemos ser como o mar morto, em que a concentração de sal é excessiva, pois assim como, criatura nenhuma pode viver em tão alta concentração de sal, assim também as criaturas das trevas não poderiam nos atingir. A posição do corpo nessas águas é de flutuar, descanso, podemos então ter a certeza que lá morre nossa soberba, nosso orgulho, nosso medo. Pois afinal o resultado da Ira de Deus, como foi em Sodoma e Gomorra, sempre resulta em bem maior. Sempre a intenção é que o homem se arrependa, se converta dos seus maus caminhos, e mesmo que esse homem não seja mau, que ele possa descobrir o mistério e conhecimento da excelência que está em Cristo Jesus, pois assim fica imune quanto á fúria do inimigo, e se protege de abalos sísmicos.
Homens totalmente restaurados, que passam por transformações e mudanças de colunas de sustentação, revisão de conceitos e valores, são os homens que Deus está em busca, os verdadeiros adoradores, adoradores em excelência. 
E não pense o homem que eles estão em extinção, pois Deus sempre em toda a história da humanidade reservou seus remanescentes. Há uns anos atrás vi num anúncio um pastor dizendo que ia pregar em um Congresso com o título: “Adoradores em extinção” e eu repreendi na mesma hora e falei comigo mesma:
- Ah jezabel, você está repreendida no nome de Jesus! jezabel que mata o genuíno ministério profético e  ministério de adoradores!
E com toda a certeza digo que os adoradores não estão em extinção, pois o Senhor está restaurando as colunas dos seus remanescentes! Precisamos apenas deixar no agir e no mover do Espírito Santo, mergulharmos no mar morto, matando o orgulho e soberba e deixá-lo substituir nossas colunas por outras um tanto mais excelentes! 
Hoje já passados uns anos adiante posso confirmar que assim foi, e assim é, e assim vai continuar sendo!
Deus tem levantado "reformadores da igreja" no mundo e principalmente no Brasil!
Homens que estão nos trazendo um novo sopro e novidade de vida! E glorificamos o nome Dele pela sua fidelidade, pois seus remanescentes estão sedentos, famintos por mais do Teu Espírito!Ora vem!



  

terça-feira, 2 de maio de 2017

Nossas tribulações





Nas tribulações da vida muitas vezes sentimos nossa fé vacilar, balançar como um barquinho em meio a tempestade! Mas o homem que busca a fé no ouvir da palavra precisa se firmar, andar sobre as águas sentindo a firmeza da Rocha que é o Senhor! Não é fácil, mas necessário! 
As águas não nos submergirão, mas poderemos ver o Senhor abrir o mar e nos fazer passar a pés secos; muitas vezes esse mar pode ser nossas dificuldades em entender sobre a vida, sobre determinado assunto e que causam agitação em nosso íntimo, nas nossas emoções, como ondas bravias que batem pra lá e pra cá, e nos fazem sentir inseguros! Como os discípulos com Jesus no barco em meio a uma tempestade, mas quando enfim sai a palavra da boca do Senhor! O mar se aquieta!
Quando sai a ordem: - toca o mar! As águas se abrem, se transformam, as circunstâncias de instáveis que nos podem submergir; passam a ser firmes, seguras, de forma que podemos atravessar o mar , firmes, sem vacilar!
Como guerreiros que calçam os seus pés e pisam firmes na peleja, na batalha, mesmo que  o inimigo nos tenta confundir, amedrontar, serão submergidos, e derrotados e nunca poderão nos importunar! 
E enfim podemos dançar, tocar instrumentos, festejar! 
De guerreiros com os pés calçados e firmes de pesados que são, passamos então a ter leveza para bailar e adorar. Delicadeza, ligeireza das corças pra andar nas maiores alturas, entoar canções e engrandecer o nome que está acima de todos os nomes: Jesus, o amado da nossa alma!

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Perfeccionismo ou Excelência eis a questão...



Têm dias que ficamos como um deserto, nos sentindo secos, sem inspiração, terra árida!
 As Suas palavras quando percorrem por nosso intelecto e alma, alimenta nosso espírito e nos traz vida, é como uma terra deserta que vê vindo um rio que corre e cujas correntes dessedenta a aridez, e a sequidão!
 O homem que se achega a Ti conhece que tudo vem de ti, toda boa dádiva, todo dom perfeito; e quanto mais perto da beleza da sua santidade, mais ciente dessa pequenez humana e grandeza infinita de Deus! 
Esse homem que uma vez ousou buscar o perfeccionismo, passa a entender que somos falíveis, frágeis, pó e cinza! 
Vamos para a mão do oleiro e quando Ele começa a nos restaurar então compreendemos o verdadeiro sentido dessa passagem: "E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo." Filipenses 3:8
 Paulo nos ensina nessa passagem que ele enquanto buscava o perfeccionismo na lei, estava cego na sua altivez e arrogância; atirou  pedra em Estêvão pelo zelo da lei, matava os cristãos e os perseguiam. Ele  na sua altivez estava construindo uma torre para chegar no topo pelas suas próprias forças e mérito, mas quando realmente conheceu o que era perfeito, nos instruiu a partir de então ter tudo que até aquele dia tinha construído, conceitos, pré conceitos, conhecimento; ter tudo isso por perda!
Perda que seria ganho! Um paradoxo que só o Espírito Santo pode nos levar a entender!
 Paulo então quando se viu diante do que realmente era perfeito, quando caiu do seu ensimesmado ego, percebeu de uma vez por todas que nada do que tinha construído valia verdadeiramente a pena, mas considerou tudo escória, vaidade e refugo; e passou então a conhecer o que era a excelência! Enfim só quando aprendeu que tudo era vaidade de vaidades, alcançou a excelência em Cristo Jesus!
 E encerro essa minha reflexão escrevendo que  "Melhor do que o perfeccionismo, é alcançar a excelência da sabedoria que está em Cristo Jesus!" 
E só vamos alcançá-la, quando cairmos do nosso ensimesmado umbigo e ego, e lá de baixo, da queda, olharmos para aquele que foi, que é e vai continuar sendo: Cristo Jesus, autor e consumador, o alfa e o ômega!
A excelência a partir daí passa a ser algo em nós: "Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós." 2 Coríntios 4:7
 Perfeccionismo x excelência, força do próprio braço x força do Espírito, escolhe a vida e viva!
 E assim diz o Senhor:
"...te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe pois a vida, para que vivas, tu e a tua descendência." Deuteronômio 30:19b
Ser ou não ser, eis a questão!
Escolhe não ser, e será! Eis o paradoxo!
  

quarta-feira, 15 de março de 2017

A cura que vem de Deus




Quando temos intimidade com o Espírito Santo sabemos com certeza que o pregador enquanto prega, prega pra si mesmo, e o que escreve muitas vezes escreve também para si; vou contar aqui uma experiência com o Espírito de Deus, mas enquanto escrevo saibam que tenho a consciência de que tenho as minhas cavernas tenebrosas dentro do meu íntimo, conheço bem minha estrutura falível e corrupta, isso para deixar bem claro que não é um texto para pregar moralismo, mas para deixar o testemunho que independente do que somos, Ele é amor e nos resgata das trevas! 
Estava eu sentada em um banco de praça á tardinha, nesse horário em que o sol vai baixando, voltei meu rosto para o lado doo sol e exclamei:
- Ai Senhor, o sol está ferindo meus olhos, numa tentativa de fazer como Jonas em que Deus proveu uma aboboreira para seu refrigério!

"E fez o Senhor Deus nascer uma aboboreira, e ela subiu por cima de Jonas, para que fizesse sombra sobre a sua cabeça, a fim de o livrar do seu enfado; e Jonas se alegrou em extremo por causa da aboboreira."  Jonas 4:6

Mas ao contrário do refrigério, o Espírito Santo me disse:

"Pessoa alguma consegue olhar para o sol nos altos céus, depois que o vento passa e clareia o firmamento." Jó 37 21

E eu sabia exatamente do que Ele me falava, o Senhor ministrou no meu coração que quando o vento do Espírito sopra as nuvens que ocultam o Sol sobre nossas vidas, deixa esse Sol mais limpo e resplandecente e fulgoroso, caloroso sobre nós; em outras palavras, quando começamos a caminhar com Jesus o Sol da justiça, vem o sopro do Espírito e faz com que esse sol aqueça nosso íntimo, queime e faça resplandecer nossos pecados ocultos. E traz consequentemente nossa cura tanto da alma quanto do corpo. Pois a cura vem do arrependimento e confissões de obras mortas.
Então começou uma fase em minha vida que alguns chamam de cura interior,Ele falava tanto dos meus erros, dos meus pecados ocultos, inconscientes, até que disse a Ele: 
- Tá bom Senhor, eu já sei que sou tudo isso, sou essa pessoa monstruosa com meus pecados, mas agora passa o bálsamo, dá um tempo pra eu me recuperar, e Ele me respondeu:

 “... o sol conhece o seu ocaso.” Salmos 104:19

E mais uma vez ministrou em meu coração que o Sol conhece o momento de se pôr, o Sol conhece o caminho a percorrer no amanhecer da vida de cada um de nós, Ele sabe quando pode e deve parar de nos mostrar a criatura má e perversa que somos, a criatura caída, e que tem a semente da corrupção, então percebi que o que o Espírito Santo me revela nessa experiência é que devemos antes de abrir a boca e falar do próximo seja ele quem for, devemos mesmo nos ater em procurar nas escrituras admoestações que edificam, e que com certeza transformam. E deixar que o Espírito convença do erro, do pecado e do juízo, sabendo com isso que a hora do fim vem e toda obra passará pelo fogo, e seremos julgados, mas pelo justo juiz!
E de novo e sempre nos gloriar nas fraquezas, Senhor eu te glorifico porque sei que nada sou, e se sou algo, se tenho algum dom, talento isso veio de Ti, e somente de Ti.

“Toda boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.”  Tiago 1:17

“Porque Dele e por Ele, e por meio Dele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.”  Romanos 11:36

E já no final de escrever essas linhas o Espírito Santo me trouxe ao íntimo:
- E quem de vós poderá dizer?

"Não olheis para o eu ser morena, porque o sol resplandeceu sobre mim..." Cânticos 1:6a

Deixemos o Sol da justiça resplandecer sobre nós!!! E assim seja!

segunda-feira, 13 de março de 2017

A Síndrome do espelho invertido



E vi outro mal que há debaixo do sol, certamente que só podemos ver quando estamos sob o sol, pois aquilo que está em trevas não podemos ver! E por isso Jesus é chamado sol da justiça, somente aqueles que procuram iluminar seus olhos podem ver com os olhos do Espírito, podemos ser cegos com os olhos naturais, mas enxergarmos com os olhos espirituais!

Nas minhas andanças com Deus foi-me revelado essa síndrome, mas o que vem a ser a Síndrome do espelho invertido? A resposta é simples, mas não deixa de ser profunda! Pois apenas o Espírito perscruta o que há de mais profundo no íntimo do ser humano!

Quando contemplamos em um espelho, sabemos que vamos nos ver, nossa beleza, mas também nossas imperfeições! O espelho tem um campo de projeção limitado, pois estamos diante dele, e ocupamos a maior parte dessa imagem projetada. Mas e quando viramos o espelho de costas para nós? Não conseguimos nos ver, não conseguimos ver nossas imperfeições e consequentemente não conseguimos ver nossa beleza!

A síndrome do espelho invertido são aquelas pessoas que não conseguem contemplar a si mesmos, fogem da verdade e realidade, nunca conseguem ver os seus erros, ou pelo menos os evitam ao máximo enquanto podem! O espelho invertido projeta a imagem de tudo que está á sua volta, mas não projeta a imagem de quem o segura nas mãos e o deixa invertido!

Na carta de Paulo ao Coríntios ele diz:  "Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor."  2 Coríntios 3:18

Apenas quando colocamos Jesus como um espelho em nossas vidas é que conseguimos enxergar nossas limitações, vaidades e erros. Consequentemente somos transformados pela projeção da imagem e glória de Jesus em nós, mas se com nossa covardia passamos a caminhar com o Sol da justiça, diante de nós como espelho e luz, mas ao mesmo tempo invertendo o espelho, não há transformação, não há glória! Vamos projetar o outro, o que está á nossa volta, mas jamais o nosso íntimo, vamos ver o cisco do olho do nosso irmão, mas não vamos conseguir enxergar a trave, ou escamas dos nossos olhos! Vamos apontar o dedo injurioso para todos, e jamais para nós! Vamos condenar e julgar severamente o outro, e nos livrar e absolver sempre!

Portanto é mais um mal que há debaixo do sol, algo que herdamos na queda do homem, e que detectamos esse modo de comportamento em pessoas que na maioria das vezes conviveram com sistemas totalitários, fascistas; ou pais ou educadores muito rígidos, somado ao perfeccionismo, pessoas que acreditam que a perfeição é o limite, sem ao menos imaginarem que é exatamente reconhecer nossos erros, pecados e falhas é que para Deus é o início! 
A morte do velho homem e a vida da nova criatura, e que somente com a luz daquele que venceu as trevas podemos nos curar, voltar o espelho para nosso íntimo, quebrar as cadeias da covardia, e do medo de reconhecer enfim que somos falíveis, quebrar o vaso, ir ao pó e se deixar refazer! 
Não é fácil, dói, mas é necessário!
É como Jesus disse a Pedro que se não lavasse os pés de Pedro, este não teria parte com Ele, nisso eu pelo Espírito entendo que Jesus dizia a Pedro:

- Pedro serás lavado do seu pecado para salvação da alma, com o sangue (que Jesus ainda iria derramar) mas ainda há um lavar regenerador da água do Espírito Santo, das partes do corpo com menos honra como os pés, com o mesmo grau de importância, que é o lavar regenerador da purificação, da unção, do perfume de aroma e cheiro suave,  a separação do que é vil e do precioso!

Digamos que ter os pés sujos não seja pecado, mas para entrarmos na presença do Rei, precisamos do lavar, precisamos do perfume do óleo da unção para disfarçar o cheiro da carne, e precisamos das vestes de festas reais!

"Portanto assim diz o Senhor: Se tu voltares, então te trarei, e estarás diante de mim; e se apartares o precioso do vil, serás como a minha boca; tornem-se eles para ti, mas não voltes tu para eles."  Jeremias 15:19

Então sejamos utensílios da casa do Senhor, instrumentos daquele que vive e reina para sempre! 

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Meu Ego





Podemos considerar que o mundo vive em crises, crises financeiras, crises diplomáticas, crises nos relacionamentos, crises existenciais, na família e consequentes crises com a fé; e com isso pessoas vivendo, trabalhando, comendo , dormindo, casando e dando-se em casamento, e que estão vivendo a cada dia mais suas dores caladas, meio isoladas, e quem sabe até sem expectativas de um futuro melhor. E de certa maneira estão com a razão, se formos olhar com a ótica apocalíptica!
“Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão”. E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.”  Mateus 24:10-12
O mundo virou um deserto, e as pessoas cada vez mais sedentas, relacionamentos sendo destruídos sem motivo aparente, filhos perdendo referência de respeito, honra, atrevidos, pais que perderam a referência de autoridade, não conseguem impor limites aos seus filhos, não conseguem dizer um NÃO, caráter, bondade, alegria, amor, sentimentos nobres passaram a ser tolices, famílias no mundo vivendo maldições, porque desconheceram o Caminho, porque não quiseram dar ouvidos Aquele que é digno de honra e glória.
“E dar-lhes-ei meninos por príncipes, e crianças governarão sobre eles”.
“E o povo será oprimido; um será contra o outro, e cada um contra o seu próximo; o menino se atreverá contra o ancião, e o vil contra o nobre.”  Isaías 3:4-5
Famílias que deixam seus filhos ditarem as regras do lar, estão vivendo sob maldição, e é necessário que possamos rever nossos conceitos, buscar restauração de padrões estabelecidos pelo Eterno, instituições falidas hoje e que notamos na nossa falência, que são estruturas importantes na vida. O papel de autoridade dos pais, a fidelidade no casamento, a estrutura do homem ser o provedor e a mulher ser mãe de filhos; não sendo assim está sob um jugo e debaixo desse jugo vamos sofrer consequências da nossa falta de conhecimento ou rebeldia.
“Tu és filha de tua mãe, que tinha nojo de seu marido e de seus filhos; e tu és irmã de tuas irmãs, que tinham nojo de seus maridos e de seus filhos"  Ezequiel 16:45
 Igrejas, congregações, família, ainda que cheias de problemas, são estruturas estabelecidas pelo Senhor e de extrema importância pra nós.
Nessa condição de revermos conceitos e preconceitos, saímos com profundas marcas, feridos, mas saímos fortes e com disposição para a restauração.
 Mesmo que diante desses grupos ainda virmos grandes e sérios problemas, mas ainda assim são importantes pra nós, porque foram estabelecidos pelo Senhor.
“E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e ás boas obras, não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia.” Hebreus 10:24-25
Uma vez ouvindo um irmão pregar a Palavra ele disse algo interessante, onde tem gente, pessoas, seres humanos, há problemas, pois Adão e Eva estavam sozinhos no Éden, cheios da glória e conseguiram pecar!
 Então quando pensamos que nas congregações não seria lugar de ter problemas, casamentos de cristãos não deveriam ter problemas é onde erramos o foco, isso na verdade é como o socialismo utópico em que se acreditava que as pessoas deveriam ser boas e repartirem seu pão espontaneamente. Ilusão, e de certa maneira arrogância nossa em pensar que o mundo gira conforme nosso pensamento e poder.
O mundo gira do jeito que gira, as pessoas são como são, porque o Soberano quis assim. Pois é assim que Ele trabalha e vai forjando nosso caráter, vai nos purificando e *refinando como ouro e prata.

 “Como o ferro com o ferro se afia, assim, o homem, ao seu amigo.”  Provérbios 27:17
“Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também.” Colossenses 3:13
Se algum de nós, mesmo que cheio de razões tiver alguma queixa contra o irmão, contra pastor, algum líder, devemos colocar diante do Senhor, negar nosso ego, carregar nossa cruz a cada dia, e seguí-lO. Se gloriar na fraqueza é na verdade saber que somos falhos e graças a Deus por isso, porque quanto mais me diminuo, Cristo cresce em mim. Porque eu levantaria minha voz pra criticar se eu também tenho meus furos, enquanto perco tempo em criticar com meu conhecimento racional da Palavra, perco tempo em contemplar o meu íntimo, rever esses furos, conceitos endurecidos pela caducidade da letra, precisamos buscar o fogo que queima e se renova, e purifica, VIVIFICA e nos faz suportar as mudanças.
Se o mundo está errado, não é de se assustar, pois o mundo jaz no maligno, então nós não somos do mundo, estamos nele, mas somos peregrinos em terra estranha, Jesus disse: Não oro para tirá-los do mundo, porque se Ele quisesse O teria feito, então é nesse mundo que devemos ficar até que Ele nos chame, e oremos que Ele nos livre do mal.
Enquanto me preocupo com o que andam fazendo, deixo de pregar e pregar e pregar, e falar da única solução que transforma vidas, porque é somente a lei de Deus que restaura a psique tão deturpada desde o Éden, a cada tempo e estação que passa, a cada esquina, a cada amor só herdaremos o egoísmo, maldição e dor, se não nos atermos á Palavra de Deus, do Eterno e soberano Deus.
Não podemos ficar como Êutico, sentados na janela, apenas olhando, por ter o apóstolo Paulo pregado e falado a noite toda, provavelmente ele pensou:
 - Puxa vida, que homem que fala! Tendo assim cochilado, dormido no ponto, e caiu e morreu!
Êutico fez como as cinco virgens néscias, dormiram, esqueceu-se de “buscar” o óleo, ficou na janela, adormeceu. Jesus ordenou-nos:
 - Ide por todo mundo e pregai...
Ele não disse: - Use seu conhecimento de doutorado em teologia, seu currículo poliglota e fique sentado na janela, olhando apenas as coisas acontecerem, criticando.
Façamos como Paulo. Não foi por acaso que ele era fabricante de tendas, naquele tempo as tendas eram habitações no deserto, habitações provisórias, em lugares provisórios, vamos como Paulo fabricar tendas, habitações provisórias para o deserto, deserto lugar de provisão e onde Deus fala através da sarça ardente e entrega “o mistério” dos chamados.
Deixemos nosso ego, nossas competições íntimas com o outro e vamos preparar a noiva para aquele grande dia. Porque toda obra passará pelo fogo.
“A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um.” 1 Coríntios 3:13

Afinal a Palavra diz que todo o trabalho do homem é pela inveja que tem do seu próximo, e não sou eu que falo, mas o homem mais sábio que houve na terra, o rei Salomão.
“Então, vi que todo trabalho e toda destreza em obras provêm da inveja do homem contra o seu próximo. Também isto é vaidade e correr atrás do vento.” Eclesiastes 4:4
Melhor que parar no caminho, cruzar os braços e ficar apenas observando, é melhor servir a Deus!
Nas tribulações temos duas opções: Ou murmuramos, ou adoramos aquele que pode fazer um terremoto e mudar as circunstâncias!
Te amo Jesus!

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Não temas



E o Espírito Santo continua nos surpreendendo, assim  como nasce o sol a cada manhã!
Dia desses fui despertada ouvindo a palavra MITZVAH, sabia que era uma palavra em hebraico, sabia como escrever, mas não sabia o significado, então fui pesquisar o que o Espírito Santo estava falando comigo!
Pude saber que o significado ao pé da letra dessa palavra é "MANDAMENTO",
mas ainda sentia que o Senhor queria dizer algo mais, fui então lendo mais sobre o assunto, e descobri que há também uma palavra em hebraico que é o Bar ou Bat Mitzvah, que no judaísmo é uma celebração da maioridade para meninos e meninas assumirem suas responsabilidades quanto aos preceitos e ordenanças de Deus. Para as meninas o bar mitzvah é aos 12 anos, e para os meninos aos 13 anos, isso porque julgam que as meninas amadurecem mais cedo que os meninos. Acho que isso não se aplica apenas para os judeus, mas em todo o mundo.
Bar Mitzvá ( בר מצוה , "filho do mandamento"); e a menina passa a ser Bat Mitzvá (בת מצוה, "filha do mandamento.
Que coisa mais linda é ter intimidade com o Espírito Santo e ter o privilégio de ser despertada de vez em quando com mistérios de Deus para serem revelados! Muitos diriam que isso na psicanálise seria megalomania, mania de grandeza, ou esquizofrenia. Mas eu digo que isso é fé, intimidade e relação de amor com o criador! Quem vive essa intimidade já foi provado o bastante para saber que não são nossos atos de justiça ou bondade que faz com que Deus venha ao nosso encontro; afinal nossos atos de justiça são como trapos de imundície perante o Senhor! Ouvimos o Espírito Santo não porque somos bons, mas porque toda dádiva e dom perfeito vem do Senhor, Ele é quem nos eleje, e anseia por tabernacular conosco!
Mas depois de saber um pouco mais sobre a palavra que me foi selada aos ouvidos, concluí então que o Espírito Santo estava me instruindo sobre cada um de nós, termos uma idade espiritual, ou seja, no mundo natural temos nossa idade natural, mas no mundo espiritual também temos nossa idade espiritual.
E afinal concluí também que chega um momento em que cada um de nós temos que  assumir nossas responsabilidades quanto a cumprir os mandamentos e ordenanças de acordo com nosso crescimento espiritual. No início somos crianças no reino, mas chega o momento da nossa "adolescência espiritual", deixarmos as coisas de criança, e assumirmos que estamos crescendo!

"Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino."  1 Coríntios 13:11

  Chega o momento dos nossos pais espirituais celebrarem o BAR MITZVAH, ou seja, não somos mais crianças, e precisamos celebrar nosso amadurecimento nas coisas concernentes a Deus. Não podemos mais nos esconder atrás de uma imaturidade espiritual, mas assumir que já conhecemos um pouco mais profundamente o nosso Deus!
E ao assumir responsabilidades, assumimos também consequências diante do Criador, e essas vêm se assumirmos ou não! Porque Deus é justo!

"Disse-lhes mais: Ide, comei as gorduras, e bebei as doçuras, e enviai porções aos que não têm nada preparado para si; porque este dia é consagrado ao nosso Senhor; portanto não vos entristeçais; porque a alegria do Senhor é a vossa força."  Neemias 8:10

No Senhor não somos bebês mais, mas somos um pouquinho mais crescidinhos, não bebemos leitinho mais, mas podemos comer gorduras, doçuras, as doçuras da celebração do BAR MITZVAH da nossa alma, porções próprias de quem adolesce no Espírito Santo! Porque quando alegramos o coração do Senhor, é aí que vem a nossa força!

Ouçam, ouvi e escutai, (SHEMA), e SHEMAR colocai em prática, obedeçam ao Senhor! Busquem mais profundidade, mais gorduras porque dela dependem nosso crescimento do corpo espiritual; e depois provem também das doçuras que não são próprias de bebês, mas próprias dos mais crescidinhos no Senhor!

E ainda falou-me mais o Espírito Santo enquanto relia o rascunho do texto, Ele disse-me assim: E cuida de escrever que muitas vezes quando se trata do crescimento espiritual, acontece dos mais crescidinhos voltarem a ser crianças espirituais; retrocedem, fazendo assim com que haja mais uma vez a necessidade de crescer, amadurecer e celebrar o bar ou bat mitzvah junto do Espírito novamente! 

Não tenha medo! "Provai, e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que nele confia." Salmos 34:8